Oferta gratuita Amazon por tempo limitado. Aproveite!

http://www.amazon.com.br/Palavras-Perdidas-Anjo-Chaiene-Santos-ebook/dp/B00MSXOEZE/ref=pd_rhf_ee_p_img_2

Meu Pai e Eu

Um senhor chamado Felipe havia lutado muito na vida para ter o seu negócio próprio. Sua esposa sempre o ajudara e no ano de 2013 conseguiram finalmente abrir um restaurante.
O negócio prosperava e toda a família ajudava. Aos fins de semana, com o aumento do movimento, a família vinha para o restaurante para ajudar a atender os clientes. Os filhos chegavam às horas mais difíceis como o almoço e o jantar. Entretanto havia um problema: Ele bebia muito!
Em um sábado houve uma explosão de movimento e seu Felipe precisou ir a casa rapidamente buscar um saco de arroz de 60 quilos que esquecera na garagem. Ele, enquanto trabalhava, tomava umas e outras e mesmo assim pegou o carro e pôs-se a caminho de casa. Ninguém conseguiu impedi-lo dada a rapidez com que saiu.
Em uma curva sinuosa no caminho vinha um caminhão e, como o chão estava molhado devido a uma chuva que caíra minutos antes, o carro de seu Felipe derrapou. Por conseguinte, o veículo saiu da estrada e o caminhão o abalroou.
A batida foi forte na porta direita e ele teria sobrevivido não fosse por uma ironia macabra do destino: A porta de seu carro possuía um acabamento metálico cromado que revestia as bordas da janela de vidro. Uma destas bordas soltou-se da janela da porta do carona com a batida e cortou a artéria carótida do pescoço dele. O sangue jorrou e sua vida esvaiu-se.
Um tenente do corpo de bombeiros que estava a passeio e um tenente-dentista do exército que também era treinado em primeiros socorros passaram na hora.
Eles correram até o carro para tentar salvar a vida da vítima. O oficial do corpo de bombeiros levou uma luva que tirou de seu carro e tocou o pescoço do senhor com o dedo indicador e médio, enquanto o dentista avaliava a respiração.
Os dois tenentes se olharam e movimentaram suas cabeças com o sinal negativo.
— Não tem jeito, amigo. A vida dele se foi.
Ambos foram embora tristes. O tenente-bombeiro já havia chamado os paramédicos, mas o lugar estava cheio de sangue e morte.
O tenente-dentista nunca mais se esqueceu daquele momento e quando passava naquela curva sempre via o rosto de seu Felipe e lágrimas caíam de seus olhos.
Toda a família de seu Felipe ficou muito triste e chorou por dias seguidos. O filho dele resolveu fazer uma oração ao seu pai:
— Pai, por que você bebeu tanto aquele dia e dirigiu? O motorista do caminhão não pôde fazer nada quando o senhor saiu da pista. Onde você está agora? Ainda sou tão jovem e junto com minha irmãzinha tínhamos tantos sonhos… Queria tê-lo ao meu lado quando arranjasse a minha primeira namorada e ouvir os seus conselhos. Meu primeiro emprego, minha profissão. A mamãe estava trabalhando tanto e você também. O negócio do restaurante estava indo tão bem e como você gostava de atender os clientes! Sinto sua falta… Agora somos uma família triste, de um minuto para o outro. Uns copos de bebida levaram desse mundo o que eu mais amava: A sua vida.

CAPA FRENTE PALAVRAS PERDIDAS DE UM ANO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s